Envie-nos seu texto

Aqui está um pouco de você. Seus textos, seus contos, seus ideais. Caso tenha interesse em participar, clique aqui para mandar seu fragmento (preencha o formulário da página).
Abra-se para nós, para o mundo. Faça da sua experiência um caminho para os outros – que das suas feridas saia poder para curar.

Clique aqui para ver textos enviados por leitores.

Anúncios

3 comentários em “Envie-nos seu texto

  1. Existe uma luz no fim do tunel – É com as mãos fracas, pernas trêmulas, coração cansado, cabeça doendo, olhos inchados e nariz vermelho que to escrevendo esse texto. Depois de uma crise de ansiedade, em que eu não conseguia responder as pessoas que estavam preocupadas comigo, onde eu não conseguia nem respirar direito, onde minha cabeça tava latejando de dor, onde meus olhos não paravam de escorrer lágrimas, onde eu não parava de soluçar, onde meu coração estava cada vez mais acelerado, onde tinha uma voz na minha mente mandando eu desistir, falando que eu sou um fracasso, que eu sou incapaz de vencer uma crise, que somente a ansiedade pode tomar conta de mim e que eu não tenho a força pra acabar com ela. Realmente, acabar com ela eu não vou conseguir mesmo, mas não dar ouvidos a ela eu consigo, ah como eu consigo, mas em momentos de crise eu não penso nas coisas em que eu possa vencer, eu só quero ceder, me entregar, entende? É por isso que dói tanto, é por isso que é um pesadelo, porque eu não consigo controlar. Por mais que eu saiba que não é eficaz, eu realmente penso em morrer, parece que a única solução é essa. 

    Eu te digo como é difícil ter uma vida social. Como é difícil levantar da cama TODOS OS DIAS, parece que minha única companhia é minha cama, não tenho energia e nem motivação pra levantar e enfrentar mais um dia, fazer qualquer coisa, porque parece que nada ta bom. Terá dias bons e dias ruins, e eu vou ouvir coisas do tipo “mas você tava tão feliz ontem” me encolho toda vez só de pensar em ouvir isso. A ansiedade faz parte de um time que joga contra mim e o único objetivo dela é ganhar me colocando pra baixo, esmagando, chutando, pisando. Ela faz eu me sentir inútil dizendo “ah, eles vão ser mais felizes sem você viu”. Mas depois de um tempo ela simplesmente some, sim, evapora, e não sei quanto tempo essa ansiedade vai ficar de férias, ela vem do nada, de repente. Existe dias que eu vou me sentir bem, mas o medo de tudo acontecer novamente é constante. Eu sei que tenho que estar preparada pra voltar a batalha quando ela retornar das férias. 

    Eu sei como é sentir o peso das escolhas antes mesmo delas serem feitas. Eu sei como é perder o apetite, a concentração, e até mesmo a cabeça; apenas tentando encontrar soluções para um problema. Toda pessoa ansiosa trava uma batalha diária com o medo; o medo de não ser bom o suficiente, o medo de sair da zona de conforto. Estou escrevendo esse texto porque faço parte das pessoas que sofrem com esse transtorno e tenho aprendido a cada crise, a cada medo, a cada dor, que eu posso vencer e se você passa por isso, você também pode. E sabe porque digo isso? Porque no inicio desse texto eu tava com uma baita tempestade sobre mim, agora acabei de respirar fundo e dar um sorriso, porque reparei que venci a mais uma crise! E eu to muito feliz por isso. Apesar de já conseguir encontrar atalhos que já não me levam em direção a ruas sem saída, eu ainda me perco, e acabo me deixando levar pelo momentos irracionais de uma crise. Quero dizer que não podemos perder a esperança de nos encontrarmos novamente e é por isso que não podemos desistir. 

    Muitas pessoas não conseguirão enxergar o nosso problema. Muitas diram “é frescura isso ai” “você tem tudo na vida, isso é ingratidão”. E muitas outras irão te deixar pelo caminho. É preciso ser forte. Mais forte do que já vem sendo durante todo esse tempo. Sabe porque? Porque terão outras pessoas que vão te ajudar nessa, vão segurar sua mão e dizer que estão com você, vão te ouvir, vão te falar coisas pra te encorajar e te acalmar e é por essas pessoas e por você que vale tudo a pena! Permita-se chorar em dias nublados, você não precisa ser sol todos os dias. Quando o mundo estiver pesado, pare para descansar. Livre-se da obrigação de ser sempre forte. A fraqueza, às vezes, é a fortaleza das pessoas que são mais coração do que razão.

    Você pode ser o que quiser e fazer o que quiser, inclusive, pode sair dessa, é preciso querer. A superação é sobrenome de quem sofre com isso. Eu superei hoje e como to orgulhosa e agradecida pelas pessoas que me ajudaram. O amor está dentro de nós e precisamos estar vivos para espalhar ele para as pessoas que ainda não sabem lidar muito bem com esse problema. Ninguém entende mais de superação do que nós, não é mesmo? 

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s