Ler sempre que me sentir insegura

Para quem já enfrentou e sabe o peso de uma baixa autoestima….

Amar-se um dia foi, para mim, o verbo de mais difícil conjugação.

O medo, a insegurança, pensamentos destrutivos se apoderam da mente e nos transtornam. Mal se olhar no espelho, não querer sair de casa, buscar uma aceitação de modo geral, viver numa constante comparação, sempre se achar inferior, dormir e acordar com a ansiedade de crer que haverá um amanhã melhor e, pois, é: ele existe. Ele chegou para mim quando eu já havia desistido; quando eu não enxergava mais nem uma qualidade se quer. Meus lindos olhos castanhos se tornaram amargos, meu sorriso que sempre fora meu destaque tinha perdido a fluidez; a menina supersegura se transformou numa pessoa sem expectativa.

Quando eu achei que tinha se findado, Jesus veio. Veio com o doce amor que só ele tem. Me levou a seres humanos como eu a fim de me mostrar que aquele fantasma era enorme, mas eu era capaz de vencê-lo. E eu venci. Mas não, não foi fácil. Não foi num passe de mágica, aconteceu num processo longo e, por hora, demorado.

Para vencer um medo/insegurança eu precisei achar a raiz de tudo aquilo e cuidar desde o fundo. Foram dias, semanas e meses em busca de reencontrar a mulher que eu esqueci em algum lugar um dia, mas eu encontrei. Dei de cara com o sorriso que só eu tenho, com o olhar doce e atrevido que pertence a mim. Encontrei no corpo que outrora sofreu distúrbios alimentares a silhueta mais linda que eu já vi. Eu amo meus seios, minha barriga não chapada, meus pés gordinhos e minha postura nada exemplar. Hoje eu me amo. Eu amo olhar no espelho e conseguir ver que além de uma mulher linda por fora, eu me amei por dentro. Minha paz, minha solitude, minha amizade, minha falta de paciência e a mania de querer sempre ter razão formam quem eu sou. Forma uma pessoa adorável e amada. Amada por Deus. Amada por mim. Amada por quem quer meu bem.

Hoje minha respiração é leve. Não trago medo em ser quem sou; não há insegurança nas minhas risadas, nas minhas falas, por vezes, sem sentido; no meu jeito menina de ser.

Hoje eu entendo que eu não sou ninguém a mais e ninguém a menos de quem Jesus me criou pra ser. Com tudo em seu devido lugar. Ele colocou em mim cada espinha, cada gordurinha, o meu jeito de andar, o modo que eu falo, o jeito que mexo no cabelo e como fecho a cara quando estou irritada. O meu ciúmes, minha teimosia, meu sentimentalismo e meu cuidado. Ele me criou assim. Ele me ama. E eu também.

Felicidade pode e deve estar em alguém baixo, algo, magro, gordinho, branco, negro, homem ou mulher, seja lá como for…

A beleza está nos olhos de quem vê, e os olhos que mais importam são os nossos. Todos nós somos quem fomos criados para ser. Nada menos ou além disso.

Beijos de Luz e muita Poesia.

Thaís Marques

Anúncios

2 comentários em “Ler sempre que me sentir insegura

  1. muito bom gostei eu tb ja tinha me esquecido, fiquei dormente por muitosss anos muitos mesmo,era humilhada, e cada dia que se passava mais acreditava que eu era horrível,estabanada gorda ,feia incapaz inútil,meu marido fazia me sentir assim um dia parei, conversei muito com mDEUS e descobri que sou filha de Deuse que Ele nos ama, do jeitinho que somos,e resolvi me amar,antes eu me sentia egoista se pensasse em mim hoje não eu sinto que me amo

    Curtir

  2. Olá, queria relatar neste post que, eu ainda estou tentando vencer minha baixo outoestima, ainda estou no processo do medo/insegurança. Creio que vou vencer!!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s